Viegas, António Mário Lopes Pereira, 1948-1996, ator

Zona de identificação

tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Viegas, António Mário Lopes Pereira, 1948-1996, ator

Forma(s) paralela(s) de nome

Forma normalizada do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

1948-1996

história

António Mário Lopes Pereira Viegas nasceu a 10 de novembro de 1948, em Santarém. Despertou para o teatro quando estava a estudar Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras de Lisboa. Depois de terminar o curso mudou-se para o Porto, mais tarde, já em Lisboa, inscreveu-se na Escola de Teatro do Conservatório Nacional e a sua primeira experiência profissional aconteceu no Teatro Experimental de Cascais.
Muito ligado ao teatro, António Viegas fundou três companhias teatrais, sendo a última a Companhia Teatral do Chiado. Foi encenador e diretor artístico de diversas adaptações literárias de autores como Samuel Beckett ou Perer Shaffer.
Além do teatro, António Viegas partilhava a sua paixão artística pelo cinema. Iniciou-se na sétima arte em 1975 com “O Funeral do Patrão” e desde aí as suas participações em filmes foram diversas até ao ano de 1991, ano esse em que fez o seu último papel no cinema com o filme “Os Cornos de Cronos”.
O percurso de António Viegas também esteve ligado à poesia, nomeadamente à declamação desta, através de poemas de Fernando Pessoa, Luís de Camões, Cesário Verde, Camilo Pessanha, entre outros. Também foi colunista no jornal Diário Económico, onde escrevia sobre humor e teatro. Além da arte, António Viegas teve incursões na política, foi candidato a deputado independente nas listas da União Democrática Popular, em 1995 e candidato à Presidência da República, em 1996.
Durante a sua vida António Viegas recebeu várias distinções, nomeadamente pela Casa de Imprensa, pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro e pela Secretaria de Estado da Cultura, com o Prémio Garrett, isto no ano de 1987. Já no estrangeiro recebeu prémios no Festival de Teatro de Sitges, em 1979 e no Festival Europeu do Cinema Humorístico da Corunha, em 1978. Recebeu, ainda, a medalha de mérito do Município de Santarém, em 1993 e o título de comendador da Ordem do Infante D. Henrique, em 1994, pelo, à data, Presidente da República, Mário Soares. O seu falecimento data de 1 de abril de 1996 (47 anos).

Locais

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de pontos de acesso

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Ocupações

Zona do controlo

Identificador do registo de autoridade

PT/MIL/AMLPV

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão ou eliminação

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

Internet Movie Database (IMDb): https://goo.gl/59HZ77
Instituto Camões: https://goo.gl/2UCXaP

Notas de manutenção

  • Área de transferência

  • Exportar

  • EAC

Assuntos relacionados

Locais relacionados