Servidor de testes

File 0068 - Reutilização do Antigo Hospital Distrital de Viana do Castelo

[Plantas] [Plantas e alçados] [Plantas e alçados] [Plantas e cortes] [Plantas, cortes e alçado] [Plantas] [Plantas, alçados e corte] [Plantas] Plantas cortes Plantas Cortes Plantas Plantas Alçados Cortes Plantas Plantas

Identity area

Reference code

PT FIMS AS-1-1.1-001-0068

Title

Reutilização do Antigo Hospital Distrital de Viana do Castelo

Date(s)

  • 1985-1987 (Creation)

Level of description

File

Extent and medium

25 peças desenhadas;
1 u.i. de peça escrita

Context area

Name of creator

Alcino Soutinho, Arquitecto (1958-1993)

Administrative history

Alcino Soutinho iniciou a sua atividade de arquiteto em regime de profissão liberal em 1958. Teve vários escritórios, constituídos sem formalismos legais, onde exerceu a prática da arquitetura. Durante a sua vida profissional destacam-se duas fases: numa primeira fase, a profissão foi exercida com vários sócios sem qualquer formalismo; numa segunda fase, em 1993, associa-se à sua filha no escritório que se designa por “Alcino Soutinho Arquitecto Lda.”
Cronologicamente, podemos referir as seguintes fases, enquanto arquitecto em regime liberal:
1ª Escritório com o arquiteto Octávio Lixa Filgueiras na Praça de Filipa de Lencastre, no Edifício do Hotel Infante de Sagres
2ª Escritório com Pedro Ramalho e Sérgio Fernandes, na Rua do Barão de S. Cosme, no início dos anos 60; depois mudam-se para a Rua Marques da Silva. Os trabalhos dos arquitetos começam a separar-se;
3ª Escritório com Rolando Torgo, nos fins dos anos 60 até 1973, na rua de D. Hugo;
4ª Escritório, de 1973 até 1993, escritório na Rua Carlos Malheiro Dias nº 283 r/c Direito;
Ao longo da sua vida profissional projetou mais de 200 obras.

Archival history

Immediate source of acquisition or transfer

Content and structure area

Scope and content

Documentos relativos ao processo de obra de readaptação do Antigo Hospital Distrital de Viana do Castelo, com o número de obra 68.
O processo de obra é composto pelos seguintes documentos: 25 peças desenhadas, 1 u.i. com peças desenhadas, memória descritiva, estimativa orçamental; correspondência, fotografias, documentação diversa relativa à reutilização do antigo hospital distrital de Viana do Castelo a Escola Superior de design (obra 154)

Dados sobre a obra
Responsável: Arq. Alcino Soutinho
Estado da obra: Construída
Localização: Viana do Castelo
Tipo de construção:Adaptação de edifício

Appraisal, destruction and scheduling

Accruals

System of arrangement

Conditions of access and use area

Conditions governing access

Conditions governing reproduction

Language of material

Script of material

Language and script notes

Physical characteristics and technical requirements

Finding aids

Allied materials area

Existence and location of originals

Existence and location of copies

Related units of description

Related descriptions

Notes area

Note

Em 1986, Soutinho, juntamente com Luís Casal e Vítor Carvalho, concebe o projeto de Reutilização do Antigo Hospital Distrital de Viana do Castelo, no seguimento do primeiro lugar do concurso público. Este projeto visava o reordenamento do interior do quarteirão, onde o Hospital se insere, propondo que o edifício se transformasse num equipamento propulsor e dinamizador da cidade através da atribuição de um novo significado cívico-cultural ao edifício.
A proposta apresentada decorre da transferência dos serviços hospitalares do edifício da Santa Casa da Misericórdia de Viana do Castelo para o Novo Hospital Distrital, deixando em aberto a necessidade e o problema de reutilização das suas antigas instalações.
Dada a importância do edifico a nível histórico e arquitetónico é essencial criar condições de acolhimento dos serviços da Santa Casa da Misericórdia.
A solução apresentada consagra, então, dialeticamente os dois princípios fundamentais que, inevitavelmente, são ponderados nas intervenções em edifícios com acentuada carga histórica- adição carismática ao contexto físico da preexistência, e projecto difuso conduzido como recomposição do ambiente igualmente preexistente.

Alternative identifier(s)

Access points

Subject access points

Place access points

Name access points

Description control area

Description identifier

Institution identifier

Rules and/or conventions used

Status

Level of detail

Dates of creation revision deletion

Language(s)

  • Portuguese

Script(s)

Sources

Accession area

Related subjects

Related people and organizations

Related places