DC 0260 - Casa da Quinta da Cavada

[Alçado] [Planta, corte e alçado de lareira] [Vista exterior da Casa da Quinta da Cavada]

Zona de identificação

Código de referência

PT FIMS TAV-2-2.2-2.2.3-2.2.3.1-2.2.3.1.2-01-0260

Título

Casa da Quinta da Cavada

Data(s)

  • 1989-1990 (Produção)

Nível de descrição

DC

Dimensão e suporte

4 peças desenhadas; 1 u.i. de peça escrita; 1 maqueta; papel.

Zona do contexto

Nome do produtor

(1946-1996)

História administrativa

Fernando Távora exerceu atividade de arquiteto, como profissional liberal, de 1946 a 1996, no seu escritório da Rua Duque de Loulé, nº 98, 3º esq., freguesia da Sé, Porto.

História do arquivo

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

  • Dados sobre a obra
    • Autor: Fernando Távora
    • Estado da obra: construída
    • Localização: Guimarães - Quinta da Cavada, S. Salvador de Briteiros
    • Requerente: Maria Luísa Guimarães
    • Tipo de construção: recuperação de habitação
  • Outras informações
  • Tecnologia/materiais: paredes dobradas em granito (existente) com tomação de juntas e pintura pelo interior. Lage de betão aligeirada no 1º piso. Cobertura em madeira e telha. Pavimentos em soalho. Caixilharias em madeira.

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de organização

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Zona das notas

Nota

"Situada no sopé da citânia de Briteiros, povoação de origem celta romantizada, na província do Minho, Norte de Portugal, a casa da Cavada é constituída por um conjunto de peças arquitectónicas que ao longo dos séculos foram nascendo das necessidades determinadas pelo tempo e pelo lugar e hoje se apresentam como um edifício único, tranquilo, bem implantado no terreno, voltando as costas ao frio Norte, e com actualidade para resistir a novo uso.
Tal novo uso é agora o de uma casa de férias, recuperando a antiga casa agrícola hoje sem sentido perante a situação da economia da terra.
Feitos os primeiros esquiços sobre um levantamento sumário, contratado um pequeno empreiteiro local dominando as técnicas de construção tradicionais, utilizada uma experiência de projecto pouco "ortodoxo", rapidamente se iniciaram os trabalhos de recuperação.
A nova casa de férias nasceu, assim, de um acto projectual bem diferente do comum: visitas intensas aos trabalhos, decisões circunstanciais sobre sempre novos problemas com paralelo esforço de manutenção da unidade do trabalho, pouco desenho de ateliê, relação permanente com o dono da obra e com as várias artes da construção.
Daqui a ausência quase completa de elementos desenhados do projecto "plantas, alçados, cortes, pormenores - muitos deles elaborados na própria obra, outros perdidos por descuido ou desinteresse. As plantas que apresentamos resultam não de um projecto anterior mas de um levantamento posterior e o trabalho correu como clandestino no meu ateliê."
Fernando Távora

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso - Nomes

Pontos de acesso de género

Zona do controlo da descrição

Identificador da descrição

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão, eliminação

Línguas e escritas

  • português

Script(s)

Fontes

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados

Locais relacionados